O drama legal contra a plataforma BitConnect, acusada no começo do ano de ser um suposto esquema ponzi, continua seu curso nos Estados Unidos. Uma nova demanda coletiva tem sido introduzida contra a empresa no estado de Flórida, contabilizando-se bem como a terceira incursão legal neste território e a quinta nos Estados Unidos que envolve esta suposta fraude.

Conforme os registros públicos, os residentes de Flórida, Andrew Kline, Dusty Shovers e Lena Hunt, em conjunto com Charles Mabra de Rhode Island, teriam apresentado uma demanda coletiva introduzida no Tribunal do Distrito de Flórida, a qual estaria diretamente dirigida a Gleen Arcano e Ryan Maasen, dirigentes da iniciativa.

A demanda acusa a estes dois indivíduos de participar e organizar um suposto esquema piramidal. Os envolvidos afirmam que a plataforma vendeu valores “não-registrados” e que cometeram fraude exagerando os possíveis ganhos retornados ao momento de investir no token BCC.

Por se fosse pouco, o documento especifica que BitConnect violou as leis de comércio e valores de Flórida e Rhode Island, assegurando que com o coletado na Oferta de Moeda Inicial poderiam pagar aos investidores e custear a constituição da rede.

Os demandantes Andrew Kline, Dusty Showers, Lena Huna e Charles Mabra (“demandantes”), em nome deles mesmos e como representante da classe definida neste documento, leve esta ação contra da aqui mencionada, relacionada com uma plataforma putativa de criptomoedas chamada BitConnect que se tem revelado como fraude.

Andrew Kline, Dusty Shovers, Lena, Hunt e Charles Mabra

Demandantes

Os demandantes estão solicitando um julgamento com júri, já que se os acusados são sentenciados culpados estariam obrigados a cobrir todos os danos e prejuízos ocasionados a este grupo de clientes. Por se fosse pouco, esta não é a primeira demanda que sofre BitConnect no que vai de ano. No mês de janeiro —logo da ordem do cesse de operações e posterior fechamento dos serviços da companhia— demandas adicionais foram introduzidas em diferentes territórios dos Estados Unidos.

Por exemplo, nos últimos dias de janeiro se registou uma demanda que exigia à empresa a retribuição de 77 mil dólares a seis investidores de Flórida, bem como no estado de Kentucky também se introduziu uma demanda que procura remunerar a todos os usuários afetados pela iniciativa.

Além das incursões legais já antes mencionadas, também se apresentaram demandas no estado de Carolina do Leste e em Minnesota, as quais se estão realizando. Todos estes acontecimentos têm gerado a queda do preço do token da plataforma: BCC, que se cotou em algum ponto em 300$, agora tão só representa um valor de 2,9$.

 

Traduzido de: CriptoNoticias