O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, declarou durante uma coletiva de imprensa que a única moeda que pode ser emitida por um país da União Europeia é o euro. Um esclarecimento que entra em conflito com a intenção recente de Estónia de criar sua própria moeda digital, a estcoin, como parte de suas adoções governamentais da tecnologia blockchain.

Nenhum Estado membro (da União Europeia) pode introduzir sua própria moeda, a moeda da zona euro é o euro.

Mario Draghi

Presidente do Banco Central Europeu

O esclarecimento do Banco Central Europeu sobre a intenção de Estónia não foi parte do comunicado de anúncios econômicos que dispôs a entidade bancaria; o pronunciamento de Mario Draghi foi à resposta a uma pergunta feita por um jornalista assistente quem pediu conhecer a postura e a politica monetária da entidade financeira com respeito ao caso.

Há que ter em conta que Estónia deu a conhecer pouco menos de um mês a possibilidade de emitir sua própria criptomoeda, informação que foi feita pública pelo diretor da agencia governamental de entidade digital, e-Residense, Kaspar Korjus.

Korjus, declarou que o estcoin poderia tornar-se primeira criptomoeda emitida desde uma plataforma governamental para os usuários de seu programa de identificação e residências baseado em blockchain chamado e-Residency.

Mas a iniciativa também poderia encontrar novas oportunidades na direção do estcoin, pois lhes proporcionaria a oportunidade de trocar estcoins com as diferentes altcoins comercializadas a nível mundial.

Igualmente, o diretor de e-Residency asseverou que o país europeu tem uma vantagem em matéria de regulação, pois já conta com a experiência prévia com a tecnologia que suporta ás criptomoedas. Um fato que lhes facilita uma entrada por a porta grande aos comércios com seus próprios ativos digitais, realidade que não é comum na matéria de adoção.

Apesar de todos os pontos a favor da criação das estcoin, a posição legal da União Europeia e, sobretudo, a pouca disposição demostrada neste episódio diante a possibilidade de flexibilizar as politicas monetárias para o caso, pode complicar ou até impossibilitar a emissão da criptomoeda.

No entanto, há que ter em consideração que Europol e o parlamento da União Europeia estão investigando a introdução do bitcoin como método de pagamento na UE, e as regulações pertinentes para as moedas digitais, por o que o panorama para as criptomoedas não é completamente obscuro.

Sede CriptoNoticias que esperar para conhecer as reações em Estónia.

Traduzido de: CriptoNoticias