Índia segue avançando em sua adequação á era digital. Esta vez o estado Andhara Pradesh assinou uma aliança com uns startups blockchain dedicada ao desenvolvimento de soluções para o setor de registos, compras e vendas de terreno, a fim de combater a fraude associada a este importante setor da economia do estado e o país.

A empresa, chamada ChromaWay, trabalhará com as autoridades de Andhra para criar um piloto para desenvolver tecnologia blockchain, de maneira que os usuários possam fazer um seguimento de registos de propriedades e as transações de compra-venda. O de Andhara Pradesh é a primeira tentativa oficial de um estado índio em eliminar a incidência criminosa nesta área dentro do funcionamento interno do país, onde se reportam cifras de 700 milhões de dólares em subornos para a aquisição de terras.

A plataforma que se construirá com a empresa sueca ChromaWay faz parte dos projetos anunciados ao calor da Blockchain Business Conference 2017, realizada no vale Fintech de Vizag, um dos projetos principais de Andhara, celebrada o 9 e 10 deste mês. A ferramenta utilizará tecnologia de contabilidade distribuída para proporcionar um aceso transparente á informação, permitindo o seguimento de casos suspeitos de fraude e um registo pormenorizado e não modificável das propriedades.

 

Blockchain é a tecnologia do futuro, não só mudará a forma em que percebemos os processos, senão que também tem o potencial de transformar a economia. Claro, todos ainda estamos por descobrir completamente esta tecnologia e por tanto o Governo de Andhra Pradesh se tem comprometido com startups de todo o mundo como ChromaWay para executar provas de conceito dentro de seus próprios departamentos.

J. A. Chowdary

Secretário Especial e Assesor de Tecnologia, Andhra Pradesh (Índia)

A solução de ChromaWay, cujo anúncio se fez através de Twitter, utiliza um registo suportado em blockchain e aplicações web para sua gestão, empregando sua própria rede para o registo, chamada Postchain. Esta blockchain se constrói desde zero para aplicar-se e conta com a ductilidade de poder integrar-se nos sistemas de registo já existentes que maneja o governo sem problemas. Os usuários acederão a um registo detalhado e totalmente transparente das operações de compra-venda, sem sofrer os danos econômicos associados á corrupção e as potenciais fraudes.

Compradores, vendedores, autoridades e a economia do país se beneficiarão do sucesso e difusão deste projeto, já que se trata de uma ferramenta que permite a constatação de qualquer negociação associada á terra. “Utilizando uma nova arquitetura que combina a cadeia de blocos com uma base de dados do consórcio, ChromaWay tem feito um registo que é transparente, resistente e seguro, mas também tem as caraterísticas tradicionais de base de dados necessárias para um registo”, explicou a CNBC o CEO da startup, Henrik Hjelte.

Não é a primeira vez que as autoridades de Andhra Pradesh se fixam nas potencialidades da tecnologia de contabilidade distribuída, já em setembro o governo selou uma aliança com a startup especializada em soluções de identidade, WISekey. Por sua parte, ChromaWay já tem oferecido suas soluções em Suécia –onde trabalha com a autoridade de terras do país, Lantmäteriet, desde abril- há adicionado um novo nível á compreensão da tecnologia blockchain, isto conforme as palavras de Chowdary.

No final de junho, dois estados indianos informaram sobre seu interesse nesta tecnologia, e ao nome de Andhara Pradesh, se adicionou Telangana, como os dois territórios índios que procuram soluções tecnológicas para solucionar as deficiências da distribuição das terras.

Traduzido de: CriptoNoticias