As impressoras 3D podem realizar réplicas de desenhos feitos a partir de um computador ou digitalizados em 3D e reproduzidos em 3 dimensões. Esta inovadora indústria, que há evolucionado as possibilidades da impressão, está transformando a forma de manufaturar figuras animadas, obras de arte, próteses médicas, componentes eletrônicos, hardwares militares e dispositivos de todo tipo.

Neste sentido se prevê que o mercado da impressão 3D siga crescendo e que inclusive chegue algum dia a manufaturar nas fabricas industriais com fins de consumo médio. Estes prognósticos perfilam um ecossistema que possuem complexas cadeias de suprimentos e diversas camadas de pagamento, as quais poderiam conseguir um aliado eficaz para garantir melhores e mais justos preços de produtos com blockchain, asseguram cientistas do Instituto Ulm de Sistemas Distribuídos, na Alemanha.

 

3D-impressoras
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

3D-impressoras
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
As impressoras 3D podem trabalhar até em os desenhos mais complexos. Também, as maquinas podem utilizar distintos materiais para a réplica.

Mas isso não é tudo, já que as tecnologias de contabilidade distribuída têm conseguido incorporar-se á indústria de impressoras 3D no mercado alemã com um projeto que procura evitar a pirataria, assegurar as plataformas de fabricação e proteger os direitos de autor de cada uma das peças do ecossistema.

Desta maneira, A Plataforma Aditiva de Seguridade de Manufatura, também conhecido como SAMPL, e que se trata de um consórcio de empresas alemãs e instituições coordenados pela plataforma de seguridade tecnológica, PROSTEAP AG, se tem proposto a possibilidade de desenvolver e aplicar uma solução DLT especializada em seguridade, chamada GlobalX, que se pode aderir á rede de manufatura para coordenar os dados da mesma.

 

A plataforma tem como função gerar e registar todos os dados digitais das impressões em 3D, assim como também se encarrega de transferir entre distintos provedores todos os dados para fazer possível o sevicio de impressão. O ponto mais importante deste sistema é que a blockchain funcionará integrando licenças digitais á solução de intercâmbio com o fim de cada transação de dados ás impressoras seja á obtenção de uma licença para replicar o componente de forma original.

 

A gestão de licenças digitais baseadas na Blockchain se integrará na solução de intercâmbio de dados OpenX GlobalX de PROSTED AG(…) A tecnologia Blockchain também é aplicável à representação de transações no sentido de licenças. Aqui, em vez de um bitcoin, uma impressora obtém a licença para imprimir um componente.

Projeto SAMPL

A solução tecnológica foi apresentada na passada Feira de Hannover que se celebrou no mês de abril, um dos mais importantes eventos de soluções tecnológicas da ultima geração a nível mundial e que incorpora umas 8 feiras internacionais em um só espaço. Como se fosse pouco, o projeto de SAMPL recebe patrocínio de 3 milhões de dólares do Ministério de Economia e Energia de Alemanha, sendo um piso estável para o desenvolvimento desta aplicação.

Messe-Feira-Hannover
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Messe-Feira-Hannover
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
A Hannover Messe é a feira industrial maior do mundo, com inumeráveis soluções tecnológicas que em grande maioria se enfocam na robótica. Fonte: Hannover Messe.

Dois dos cientistas trás o projeto, Henning Kopp e Felix Engelmann, comentaram em uma entrevista que um dos tantos objetivos da plataforma é converterem-se em uma ferramenta mediadora entre os desenhadores, os provedores e os clientes. Ademais, a equipe considera que esta incorporação das tecnologias blockchain poderiam abrir as portas de novos mercados á impressão 3D, como por exemplo no caso de gerar protótipos ou repostos tecnológicos.

Neste sentido, Alemanha segue participando ativamente no desenvolvimento e incorporação das soluções blockchain á jornada de suas empresas; convertendo-se em uma das tantas referências europeias em matéria de tecnologia distribuída. Por exemplo, há planos para que os carros elétricos em Alemanha se recarreguem com contratos inteligentes de Ethereum.

Da mesma forma, o setor público e privado deste país europeu decidiu realizar recentemente novas associações com blockchain, enquanto que o segundo banco maior de Alemanha planeja revolucionar as cadeias de suprimento com tecnologia distribuída. E em matéria de seguridade, o maior mercado de Bitcoin da nação há decidido ceder à informação de seus usuários ás autoridades governamentais para uma requisição. Uma nação onde se fazem cada vez mais familiares e comuns as noticias sobre blockchain.

 

Traduzido de: CriptoNoticias