Os representantes da companhia latino-americana Cryptobuyer tem emitido um comunicado no qual se indica que, logo de analisar o comportamento de Bitcoin nos últimos meses, substituirão esta criptomoeda com Litecoin e Dash em todos os seus serviços.

Com o slogan “É uma pena Bitcoin… bem-vindo Litcoin e Dash”, a casa de câmbio anunciou em seu blog que se suspenderão de maneira indefinida as operações com Bitcoin de sua plataforma online e em sua rede de caixas eletrônicas a partir do primeiro de fevereiro.

No último ano, Bitcoin mostrou um crescimento exponencial, chegando a valer uns 20 mil dólares no mês de dezembro, o que atraiu a todo tipo de investidores. O aumento em sua popularidade, e portanto de suas transações, fez que os sérios problemas de escalabilidade que presenta atualmente a rede Bitcoin se têm tornado um obstáculo que não permite que seja pensado como uma criptomoeda de uso frequente.

Embora a casa de câmbio reconhece que membros de sua equipe tem apoiado esta criptomoeda de diversas maneiras durante um tempo considerável, a inatividade de Bitcoin é evidenciada em maior medida em países sem uma economia forte que permita custear as altas comissões, como Venezuela, onde a empresa tem sua sede:

Lamentavelmente, nos últimos meses o Bitcoin tem sofrido um grave problema de escalabilidade ao multiplicar-se a quantidade de operações a nível mundial, fazendo a rede menos eficiente, lenta e por consequente mais cara para transacionar. É precisamente em países como Venezuela, onde salário mínimo de uma pessoa equivale a 3 dólares, onde se torna mais evidente essa problemática. Enviar uma operação de 1 dólar em Bitcoin pode chegar a custar 30 dólares em comissões, isto torna inviável qualquer tipo de operação.

Cryptobuyer

Neste caso, a razão principal que a equipe de Cryptobuyer salientou para adotar Litecoin, é que, em sua opinião, esta é “a prata das criptomoedas” e se mostra muito promissora, já que se tem posicionado como uma das criptomoedas á vanguarda em termos de tecnologia blockchain. Além, a estabilidade de seu preço e comissões baixas fazem que seja mais simples a realização de micropagamentos.

No comunicado também se indicou que a criptomoeda Dash tem sido acrescentada porque, nos últimos tempos, tem tido uma adoção crescente nos países latino-americanos. Alguns dias atrás, além disso, o CEO de Dash, Ryan Tylor anunciou uma série de planos para o crescimento desta plataforma para o ano 2018, em exclusiva para CriptoNoticias.

Por sua vez, a equipe de Cryptobuyer espera que a rede Bitcoin alcance uma maturidade e uma estabilidade consideráveis em suas operações, que permitam levantar esta suspensão de serviço. Isto devido a que se declararam como fiéis crentes nos ideais de descentralização e do sistema de pagamentos de pessoa a pessoa que justificaram o nascimento da primeira criptomoeda.

Convém mencionar, que esta não tem sido a única plataforma para abandonar o uso de Bitcoin pelas altas comissões que presenta, já que, apenas no meio deste mês, o processador de pagamentos Stripe fez anúncio similar.

Cryptobuyer define-se como um “Conetor de Ativos Digitais” dirigido sobretudo aos países em desenvolvimento como Panamá, lugar onde é membro da Associação Fintech e dirige a Blockchain Academy, na que certifica profissionais em programação. Esta se tornou na primeira empresa em instalar ATM de criptomoedas em um dos bancos mais importantes de dito país, ademais de possuir uma rede de caixas em Costa Rica, Chile e Estados Unidos. Agora, estes funcionarão com litecoin e dash em vez de bitcoin.

 

Traduzido de: CriptoNoticias