Em 2018 a Lightning Network (LN) chegou á rede principal de Bitcoin. Durante esse ano, muitos desenvolvedores apresentaram propostas para utilizar essa versátil ferramenta, inclusive desde que esta tecnologia foi lançada para a rede de teste de Bitcoin. Em seguida, trazemos uma contagem dessas aplicações para testar a tecnologia da segunda camada.

VIDEOJOGOS E ARTE DIGITAL

A categoria dos videojogos é talvez a mais explorada e aproveitada no potencial da rede Lightning durante 2018. Uma grande variedade de opções foi lançada durante este2018. Entre elas se podem mencionar Lightning Chess, aplicação que permite apostar satoshis em jogos de xadrez usando o LN.

Por outro lado, em meados de novembro, o moedeiro de criptoativos IndieSquare, em aliança com BTCPay, anunciou o lançamento de um kit de desenvolvimento para jogos Unity, com o objetivo de que a opção de pagamentos com LN se possa incluir nos videojogos. Através dela, os jogadores poderão adquirir itens dos jogos em troca de bitcoins.

Esse ano também foi o lançamento de uma versão do jogo Mario Bros para os bitcoiners. Da mão da Satoshi Games chegou Super Bro, um jogo que permite reivindicar os satoshis acumulados através dos canais de pagamento do LN.

Outros jogos que tiveram sua versão em Lightning Network foram o popular Pókemon, com Poketoshi, e “El Ahorcado”. O site Moneni apresentou em meados de junho este jogo no qual os participantes podem pagar e receber alguns satoshis através dessa rede de micropagamentos.

Poketoshi-Apresentação
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Poketoshi-Apresentação
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
Apresentação de Poketoshi. Fonte: https://poketoshi.com/

Em meados de agosto, se soube que Sarutobi Island, um jogo de fusão de tokens de Counterparty para dispositivos Android, acrescentou aos seus serviços a opção de LN, tanto na loja virtual do jogo, como na página web de Sarutobi. Dessa forma, os jogadores podem adquirir acessórios da loja com BTC através dos microscanais de pagamento da rede Lightning.

Igualmente, foi criado um quadro interativo para desenhar em troca de alguns satoshis utilizando LN. O quadro, conhecido como Satoshi’s Place, tem um milhão de pixels, e cada um deles custa  1 satoshi. O quadro foi lançado no mês de junho e pode ser pintado indefinitivamente; de fato; apenas dias de seu estreio, já se tinham pintado mais de 8 milhões de pixels.

Facilidades para instalar e interagir com os nodos de LN

Embora seja verdade que estamos trabalhando num cliente ligeiro da Lightning Network, chamado Neutrino, este ainda não tem amadurecido, como assinala o desenvolvedor Pierre Rochard. Este engenheiro de software apresento no final do mês de novembro uma aplicação chamada Lightning Power Node Launcher para facilitar a instalação dos nodos Bitcoin e Lightning Network em Windows e macOS.

bitcoin-ln
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

bitcoin-ln
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
Lightning Node Power Launcher. Fonte: https://medium.com/lightning-power-users/windows-macos-lightning-network-284bd5034340

Casos semelhantes são Ride The Lightning, interface de desktop para facilitar a interação com nodos LN, e interface de Spark, lançada no início de setembro, que não só estará disponível para versão de desktop (compatível com Windows, Linux e Apple) senão também para dispositivos móveis (Android e iOS). Ambas as aplicações cumprem funções de moedeiro LN.

Também houve iniciativas como o LndHub, uma ferramenta desenvolvida pela BlueWallet para móveis Android e iOS, que joga o papel de intermediário. Através dela, os usuários podem utilizar a rede de micro transações sem necessidade de executar um nó completo de Lightning.

Outra aplicação de moedeiro LN para dispositivos móveis que foi lançada em 2018 foi o Shango, compatível com iOS e Android. Esta app dá acesso a um nó completo baseado na nuvem.

Além disso, se pode mencionar a aplicação  CoinClip que, na verdade, foi o primeiro moedeiro para dispositivos iOS com a opção de pagamentos LN ativada. Há também a aplicação lançada por Zap, que através do Zap mobile, os usuários com dispositivos iOS podem ter um nó LN em seu telefone inteligente. Além oferecem a opção de criar faturas do LN em mensagens de texto.

Outra das facilidades lançadas este ano para utilizar os microcanais de pagamento de Lightning foi a criação de nós físicos do LN, pré-sincronizados com a blockchain de Bitcoin. Este foi lançado ao mercado por Lightning Ramp e Casa, quem asseguram que o nó fornece todas as funções de Lightning, além de que o usuário é quem tem o controle absoluto sobre ele e as chaves de segurança. Além, seus desenvolvedores afirma que possui uma interface simples que permite aos usuários realizar transações sem a necessidade de conhecimentos técnicos prévios.

GRATIFICAÇÕES, APOSTAS E LEILÕES

Um projeto denominado tippin.me foi conhecido em meados de dezembro. Trata-se de um sistema de gratificações na Lightning Network que não requer que seus usuários gerenciem um nó completo da dita rede. Convém destacar que esta aplicação é uma carteira de custódia, na qual os fundos temporalmente ficam sob a confiança do desenvolvedor.

A Lightning Network também tem sido usada para leilões de obras de arte. Recentemente se conheceu que uma obra do artista @cryptograffiti se ofereceu na subasta cujas ofertas se deviam realizar através de LN. Deve-se notar que o usuário que ganhou a oferta foi aquele que ofereceu a menor quantidade de satoshis.

As apostas esportivas também têm sua aplicação nesta tecnologia de segunda camada. No inicio do mês de agosto, um engenheiro venezuelano desenvolveu uma aplicação chamada MicroBet, para fazer micro propostas em BTC através do LN. Outra iniciativa relacionada com apostas desde LN é o Lightning Spin, uma roleta para apostar e ganhar satoshis.

PUBLICAÇÕES E MENSAGENS DE TEXTO

A Lightning Network poderia tornar-se numa rede para mensagens de texto instantâneas descentralizadas e sem censura. Assim o têm vislumbrado membros da equipe de Bitfury com uma aplicação que tem sido incorporada em seu moedeiro Lightning Peach.

Através dela, os usuários podem trocar mensagens em troca de alguns satoshis; este último com o objetivo de evitar o spam. No entanto, quando a mensagem é atendida, o pagamento é devolvido ao usuário, a menos que seja um serviço, conforme explicaram no anúncio da aplicação.

No que diz respeito às publicações, se encontra ThunderMessage, um site web que permite que seus usuários publiquem mensagens e que a comunidade vote por seus favoritos, com satoshis, através de canais micropagamentos de Lightning.

 

Imagemdestacada por WrightStudio / stock.adobe.com

Traduzido de: CriptoNoticias.