LocalBitcoins é uma das plataformas mais utilizadas em todo o mundo para trocar bitcoins a praticamente qualquer moeda local. Até agora, uma das suas atrações tem sido à ausência de taxas por depósito, mas isso vai mudar entre os 19 a 21 de junho deste ano, pois devido ao estado atual da rede Bitcoin decidiu implementar um novo esquema de comissão.

De acordo com o anúncio oficial, com o novo mercado de comissões que se está criando no comércio de bitcoins, que podem alcançar até 100.000 satoshis para fazer efetiva uma transação, já não resulta sustentável manter na plataforma a ausência de taxas por depósito, o qual resulta de fato mais custoso que um retiro. Assim, a partir da data indicada começam a ser cobradas taxas de até 0,00066 BTC (cerca de US $ 01.06) por cada depósito, enquanto que, como compensação, serão reduzidos os custos pela retirada até 0,00022 BTC ($ 0,5). No entanto, estes números aproximados podem ser reduzidos como aumentar-se, já que se adverte que as comissões ou taxas estarão diretamente ligadas à saturação da primeira blockchain.

Apesar de tudo, em LocalBitcoins também anunciam que estarão considerando outras opções para reduzir os custos das transações para os seus usuários, incluindo o uso de outras tecnologias.

Em LocalBitcoins tentamos  de desenvolver ferramentas que façam dos nossos preços sejam competitivos ao mesmo tempo que assegura a equidade no nosso sistema de taxas de transação. LocalBitcoins está empenhada em melhorar a situação. Investiremos recursos no desenvolvimento de várias tecnologias offchain, batching de transações e outras ferramentas para fazer que o Bitcoin seja mais barato para os nossos clientes.

LocalBitcoins

OS MERCADOS MAIS AFETADOS

Na sequência desta decisão, sem dúvida pode dizer-se que se tornou muito mais caro utilizar Bitcoin em todo o mundo, e é algo que não vai melhorar até que o blockchain escale de alguma forma. As casas de câmbio exigem comissões variáveis, pelo que, em muitas ocasiões, LocalBitcoins foi uma opção sem comissões para a venda de bitcoins.

No início deste mês se registaram récords históricos em quanto ao volume dos bitcoins transacionados na plataforma em América Latina, e antes de esse fato foi ainda mais proeminente na China e Venezuela. Estes dois países estarão entre os mais atingidos por o aumento das taxas em LocalBitcoins: para o 10 de junho,  conforme CoinDance, China tinha um volume de mais de 5 milhões de transações com bitcoins, que não é surpreendente, considerando as novas comissões impostas pelas casas de câmbio devido a os regulamentos; e Venezuela, por o seu lado, chega a quase um milhão de dólares em bitcoins transacionados através desta página, o que se converte na nação de latino-americanos que mais a utiliza.

O caso de Venezuela pode ser ainda mais precário, já que 1,6$ equivalem na taxa de dólar paralelo mais de 13.000 VEF, e talvez a que foi casa de câmbio mais popular no país, Surbitcoin, congelou as suas operações devido ao cancelamento da sua conta bancária por parte do Banesco. No entanto, é provável que o número de transações, apesar das novas taxas, continue aumentando como até agora. Os venezuelanos têm encontrado em bitcoin um método de troca e investimento muito mais flexível do que os estritos controles impostos no país, razão provável pela qual o Bolívar Forte mantém o número 26 entre as moedas mais utilizadas em todo o mundo para transigir bitcoins.

Por outro lado, quem parecem liderar o mercado em LocalBitcoins são os Estados Unidos e Rússia, com um volume que excede os 9 milhões de dólares tratados através da plataforma. E dadas as suas iniciativas de crescimento para a adoção das criptomoedas, é pouco provável que estes números desçam.

Em qualquer caso, as novas taxas em LocalBitcoins perseguem  um objetivo temporário. No próximo 1eiro de agosto se tomarão importantes passos em relação à escalabilidade do Bitcoin, então é possível que tudo mude.

 

Traduzido de: CriptoNoticias