Motivados pela quantidade de empregos disponíveis no campo da investigação e aplicações da tecnologia blockchain, o gigante informático norte-americano IBM tem anunciado uma associação educativa com as universidades de Baruch, Forham, Arkansas, Buffalo e Columbia britânica.  

O propósito da aliança entre as companhias e as casas de estudo é desenvolver programas acadêmicos nos quais as unidades curriculares se concentrem no ensino da Tecnologia de Contabilidade Distribuida (DLT, por as suas siglas em inglês).

Da mesma forma, o projeto liderado desde IBM contempla a concessão de bolsas de estudo para estudantes que decidam envolver-se nos cursos de DLT, assim como acesso, por um período de seis meses, a sua nuvem de armazenamento, sua caixa de areia blockchain e a sua plataforma blockchain.

A IBM blockchain Plataform é descrita em seu portal como “a única plataforma totalmente integrada e pronta para ser utilizada por empresas para acelerar o desenvolvimento, controle e funcionamento de uma rede multi-institucional”.Se trata então do sistema descentralizado sob o qual a International Business Machines contribuiu, como membro fundador, ao Hyperledger Project e que nas mãos de alunos constitui uma ferramenta poderosa para alcançar uma formação e compreensão ótima do funcionamento da tecnologia blockchain.

Nesse sentido, Marie Wieck, Gerente Geral da Plataforma Blockchain de IBM, afirmou que os estudantes contaram desde um principio com o apoio do sistema, pois este forma uma parte primordial do curriculum em que estão trabalhando junto ás universidades. De acordo com a executiva, a iniciativa educacional já tem tirado, em sua primeira fase de provas, resultados muito satisfatórios.

Não é a primeira vez que a multinacional norte-americana oferece sua tecnologia como suporte para fins acadêmicos. Recentemente, em colaboração com a divisão de educação global japonesa SONY,  trabalharam um sistema com o qual todos os registos estudantis ficam armazenados de forma publica e acessível para qualquer instituição, organismo ou particular que deseje visualizá-los. O resultado: arquivos curriculares, títulos e notas podem ser verificados por todo o mundo, em qualquer momento e sem a possibilidade de fazer modificações.

Outras iniciativas de blockchain focadas na educação também têm surgido em América Latina da mão de IBM, como é o caso da especialização de futuros engenheiros da Universidade de Monterrey, no México. Por outro lado, recentemente Colômbia foi o cenário para a inclusão educacional com blockchain no simpósio bitcoin e blockchain organizado por Blockchain Education Network (BEM), uma iniciativa universitária para levar conhecimentos sobre a tecnologia ás universidades a nível mundial.

 

Traduzido de: CriptoNoticias