Em uma carta enviada ao presidente da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, os membros da câmara de representantes daquele país, French Hill e Bill Foster assinalam sua preocupação sobre os riscos que enfrentaria o dólar se outro país ou uma corporação desenvolvesse uma moeda digital de amplo uso, e preguntam se o banco central estadunidense planeja criar sua própria versão.

Relatada inicialmente pela Bloomberg Law, a carta detalha como a Reserva Federal tem as atribuições para criar e gerenciar a politica monetária estadunidense.

A Reserva Federal, como banco central dos Estados Unidos, tem a capacidade e o papel natural para desenvolver uma moeda digital nacional… Estamos preocupados por a primazia do dólar estadunidense perante a adoção de moedas fiat digitais. Internacionalmente, o Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) conduziu um estudo que encontrou que cerca de 40 países ao redor do mundo têm desenvolvido ou estão considerando o desenvolvendo de moedas digitais.

Representantes French Hill e Bill Foster.

De fato, houve apelos ao sistema financeiro internacional para afastar-se do dólar estadunidense. Especificamente, o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, sugeriu que uma moeda digital, respaldada por uma cesta de outros instrumentos financeiros, pode ajudar nessa transição.

Em sua carta nesta segunda-feira, Hill e Foster apontam que as criptomoedas são usadas para fins especulativos nos Estados Unidos, mas que seu uso pode «se alinhar de maneira crescente ao do papel-moeda no futuro».

Os Estados Unidos não deveriam apoiar-se em companhias privadas para desenvolver moedas digitais, apontam os congressistas, quem especificamente mencionam a criptomoeda de Facebook, Libra.

«A proposta Libra do Facebook, se chega a ser implementada, pode acabar com aspetos importantes da governança financeira fora de jurisdição estadunidense», dizem os congressistas.

A carta também aborda os recentes esforços de JPMorgan e Wells Fargo em suas iniciativas de blockchains privadas, ligadas aos sistemas de pagamentos com moedas digitais.

O caminho a seguir

A carta propõe uma série de perguntas, incluindo se a Reserva Federal está considerando atualmente o desenvolvimento de uma moeda digital, se existem outros planos de contingência no caso das moedas fiduciárias digitais ganhem popularidade, que questões legais, regulatórias ou de segurança nacional podem impedir á Reserva Federal o desenvolvimento de uma moeda digital, quais riscos para o mercado ou outros assuntos podem surgir de uma criptomoeda federal e quais benefícios o projeto pode ter.

carta-á-reserva-federal
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

carta-á-reserva-federal
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
A carta dos parlamentares ao presidente da Reserva Federal termina com seis perguntas sobre uma possível moeda digital estadunidense. Imagem. Reserva Federal dos EUA.

Hill e Foster não foram os únicos que sugeriram que a Reserva Federal possa beneficiar-se ao criar sua própria criptomoeda. No ano passado, Sheila Bair, quem presidia a Corporação Federal de Seguros de Depósitos considerou a criação de uma moeda digital, como uma maneira de evitar disrupções do setor privado ou de outras nações.

A Reserva Federal também está considerando criar um sistema de pagamentos em tempo real, embora não esteja claro se essa iniciativa está relacionada com as criptomoedas.

Na carta, os congressistas sugerem que este assunto poderia ser de urgência para a Reserva Federal. «Com o potencial das moedas digitais para superar as características das moedas fiat, pode ser imperativo que a Reserva Federal assuma o projeto de criar um dólar estadunidense digital».

 

Versão traduzida do artigo de Nikhilesh De para CoinDesk
Imagem destacada por Reserva Federal de EE. UU. / flickr.com
Traduzido de: CriptoNoticias