A casa de câmbio Bitfinex confirmou nesta quinta-feira o envio de um comunicado via e-mail para vários de seus usuários, no qual se lhe solicitou a informação de declarações fiscais correspondentes a seu território de residência.

A conta de Twitter do usuário Whalepool foi uma das que compartilhou a imagem com a mensagem emitida pela casa de câmbio. O correio explica ao usuário que Bitfinex deve cumprir com regulações das Ilhas Virgens Britânicas, onde estão localizados seus escritórios, bem como a Lei de cumprimento de impostos estrangeiros dos Estados Unidos (FATCA) e com a Norma comum de Relatórios da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (CRS). Por isso, se requere a demonstração de relatórios fiscais de certos clientes da casa de câmbio, para que sejam enviados ao governo das Ilhas Virgens Britânicas (BVI).

De acordo com a mensagem, o governo das BVI poderia compartilhar, de considera-se necessário, a informação fiscal dos clientes de Bitfinex. O tweet com a imagem do correio eletrônico foi acompanhado por uma mensagem de queixa do dono da conta, onde se incitava aos usuários em desacordo com a medida de fechamento de suas contas na plataforma como forma de protesto.

A conta oficial do Twitter de Bitfinex respondeu à mensagem com o esclarecimento: “Não temos enviado esta mensagem a todos os usuários. Nós temos dirigido deliberadamente aos usuários que acreditamos que tem a obrigação de auto-revelar [esta informação]. Se um usuário não tem recebido uma mensagem nossa, não necessita auto-certificar nada para nós neste momento”. Fora desta informação não foi publicado nenhum outro comunicado ao respeito.

Bitfinex é uma das casas de cambio de criptomoedas de maior reconhecimento no mundo e ocupa a terça posição em volume de transações com bitcoin (BTC) e ether (ETH). No inicio deste ano, a Comissão de Comercialização de Futuros (CFTC) dos Estados Unidos enviou citações judiciais tanto a Bitfinex como a Tether, a firma que emite a criptomoeda USDT cujo valor está associado ao dólar. Os rumores indicavam que a citação tinha acontecido por a causa do aumento notório da emissão de USDT a partir do 1 de novembro de 2017

No final do mês de março, o CEO da plataforma Jean Louis van der Velde, expressou as intenções da diretiva de mudar a base de operações comerciais da casa de câmbio ao vale de Zug em Suíça. Um lugar reconhecido como criptovale que oferece grandes facilidades aos startups do ecossistema blockchain.

 

Imagem destacada por: Syda Productions / stock.adobe.com

Traduzido de: CriptoNoticias.