O projeto Libra do Facebook fracassou em sua forma atual, e precisa redefinir-se para ser aprovado, disse Ueli Maurer, o presidente de Suíça, o país onde a criptomoeda do Facebook está procurando a aprovação regulatória.

“Não acho que Libra tenha a oportunidade com sua forma atual, porque os bancos centrais não aceitarão as cestas de moedas que subjazem” disse ele á rádio estatal suíça SRF, Ueli Maurer, quem é Ministro das Finanças e Presidente da Suíça até o fim deste ano. “Conforme definido, o projeto fracassou” acrescentou durante a entrevista a SRF. Por sua vez, a Libra não respondeu de maneira imediata á solicitude de comentários.

A Libra, um dos projetos de mais alto perfil do gigante das redes sociais, tem 2020 como uma data de lançamento provisória, mas enfrentou duras críticas das principais autoridades financeiras do mundo.

Em teoria, o gerenciamento da criptomoeda será de responsabilidade de uma associação independente com sede em Genebra, Suíça, à qual pertencem várias empresas e organizações sem fins lucrativos.

No começo de outubro passado, o projeto começou a sofreu cisões: as companhias de pagamentos online Paypal e Stripe, bem como os gigantes das finanças Visa e Mastercard, entre outros, se afastaram a proposta em meio à uma crescente pressão dos órgãos reguladores estadunidenses e de outros países.

As criticas apontam ao potencial da Libra para ser utilizada com fins ilícitos e sublinham o histórico pobre do Facebook em relação ao cuidado da privacidade e a proteção dos dados de seus usuários.

Os planos para a criptomoeda liderada pelo Facebook, a qual será emitida e governada pela Associação Libra estabelecida em Genebra, levantaram preocupações entre os reguladores e os políticos, os quais vão desde a privacidade até a capacidade de Libra de influenciar as políticas monetárias e mudar o cenário monetário mundial.

Os funcionários, aqueles que gerenciam o projeto, entre eles se inclui seu co-criador, David Marcus, disseram que os obstáculos regulatórios poderiam causar o atraso no lançamento da Libra além da data prevista para junho.

A criptomoeda do Facebook, Libra, seria respaldada pela reserva de ativos, como depósitos bancários e dívidas públicas mantidas por vários custódios. Essa estrutura tem a intenção de fomentar a confiança e evitas as variações no preço que afetam a outras criptomoedas.

 

Versão traduzida do artigo de Brenna Hughes Neghaiwi, publicado na Reuters
Imagem destacada: colagem da CriptoNoticias com imagens por mokee81 y Mike Mareen / stock.adobe.com
Traduzido de: CriptoNoticias.