O Secretário do Tesouro de Estados Unidos parece estar focado em cumprir com as disposições regulatórias quanto ao comércio de criptoativos, conforme as recentes declarações: “Meu principal foco nas criptomoedas, já seja bitcoin ou outros ativos, é assegurar-nos de que não sejam usadas em atividades ilícitas”, assegurou Steven Mnuchin, juntamente com outros líderes do mundo financeiro, a CNBC.

Os representantes de diversas instituições financeiras mantiveram uma conversação no Fórum Económico Mundial de Davos, Suíça, sobre o possível tratamento que dariam às criptomoedas.  Entre os participantes se encontravam também Christine Lagarde, diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Philip Hammond, Ministro de Finanças do Reino Unido, Larry Fink, CEO de BlackRock, e Paul Achleitner, Diretor do Deutsche Bank.

Mnuchin manifestou querer assegurar-se de que a maioria de países do G-20 se encontrem tomando medidas regulatórias semelhantes um ao outros para proteger os mercados financeiros e legalizar as criptomoedas.

As casas de câmbio de criptomoedas e demais plataformas que as gerenciam devem cumprir com as normas anti-lavagem de dinheiro impostas pela Rede de Forças contra Crimes Financeiros do Tesoro Estadunidense, informando sobre qualquer comportamento suspeitoso por parte de seus clientes.

Por sua vez, Lagarde assegurou que o FMI já se encontra analisando os riscos associados às criptomoedas e quais são os potenciais benefícios das mesmas.

O anonimato, a falta de transparência e a forma em que se apoia a lavagem de dinheiro, o financiamento do terrorismo e todo o tipo de comércio escuro não é aceitável, mas se aproximam inovações e umas quantas coisas mais, então precisamos manter este espaço sob vigilância.

Christine Lagarde

Presidente, Fundo Monetário Internacional

Por sua parte, Larry Fink, de BlackRock, afirmou que as criptomoedas são como um índice de ações para a lavagem de dinheiro, ainda que logo louvou as vantagens e possibilidades da tecnologia blockchain. Da mesma forma, Achleitner, do Deutsche Bank, assegurou que é necessário fazer distinções entre a criptomoeda e a tecnologia, e estudar seus benefícios em longo prazo.

É uma tecnologia real e tem gerado a fascinação de milhões de pessoas. Transformará a maneira em que fazemos nossos negócios, de modo que não deveríamos dar-lhe as costas. Deveríamos acolhê-la e trabalhar numa solução global para manejá-la, pois, senão, criaremos um risco sistemático.

Larry Fink

Diretor, BlackRock

Convém mencionar que Bitcoin teve um aumento de 1,700 por cento em seu preço durante o ano passado, o que acrescentou o temor de que fosse uma bolha financeira prestes a explodir. O descenso de seu preço durante o mês de janeiro pareceu ter decidido isto, más esta última queda pudesse tratar-se de uma correção de mercado perfeitamente controlada e previamente conhecida.

Ademais, a preocupação pelo anonimato dás transações de criptomoedas tem levado a países como Coréia do Sul e China a tomar medidas regulatórias certeiras que têm tido importantes consequências nos mercados. Não seria de estranhar que  Estados Unidos e Europa se unirem a estas regulações.

 

Traduzido de: CriptoNoticias