O governo venezuelano anunciou a criação de um criptoativo que ajudaria à economia do país sul-americano no meio da crise que atravessa. No entanto, o projeto tem gerado muitas dúvidas e inclusive no ecossistema se lhe qualifica como uma fraude.

Apesar dos esforços das autoridades venezuelanas por fornecer credibilidade ao projecto, a realidade é que o petro levanta mais dúvidas que certezas, algo extremamente negativo para um projecto criptográfico, pois para seu sucesso a confiança é fundamental.

Páginas web de qualificação de projetos de Ofertas Iniciais de Moeda (ICO) como icoindex.com ou icobench.com têm colocado notas extremamente baixas à oferta do petro e inclusive têm qualificado como fraude, cominando aos interessados neste projeto a não investir nele.

imagem-petro
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

imagem-petro
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
“Há informação faltante neste projeto (…) Nós dissuadimos as pessoas de desperdiçar seu dinheiro no projeto”, se lê no website icoindex.com.

 

Sem transparência. Falta o repositório de Github, falta a descrição do mecanismo e a tecnologia, como será um Petro respaldado por petróleo.

Exposição de motivos sobre o Petro, ICOindex.com

Lembremos que uma ICO é uma forma de captar capital por parte de empresas e projetos blockchain, com o fim de conseguir o desenvolvimento de determinada aplicação da tecnologia de contabilidade distribuída. Trata-se de uma etapa de arrecadação onde os elementos centrais do projeto devem ser extremamente claros para os potenciais investidores. É fundamental para o sucesso de sua proposta que tenha uma estrutura tecnológica clara, onde a aplicação do uso e desenvolvimento do criptoativo seja devidamente explicado. CriptoNoticias publicou uma guia para analisar este tipo de projetos com o método 4C.

O financiamento neste tipo de ofertas recebe-se sem intermediações de instituições bancárias, aproveitando a estrutura P2P (Peer to peer, em inglês) de algumas plataformas de intercâmbio ou inclusive as ferramentas de determinadas blockchain onde se podem criar tokens ou contratos inteligentes. A administração dos fundos deve ser clara. A ausência de um repositório de desenvolvimento em Github é altamente chamativa, já que este é um dos pontos fundamentais para avaliar uma ICO, devido a que é o website onde se pode fazer rastreamento do funcionamento técnico e aplicação que terá a tecnologia blockchain dentro do desenvolvimento de um projeto de código aberto. Embora em alguns casos o projeto se mantém num desenvolvimento privado.

Além disso, a equipa do site lembrou que, de acordo com o papel branco do projeto, os PTR serão transladados a uma nova blockchain, e a seu juízo, “faltam muitos detalhes ao respeito”, o que gera “uma grande preocupação”. Apesar de que se trata de um projeto criptográfico, para este website o petro terá importantes níveis de “controle e centralização”.

Outros portais de qualificação de ICOs como cryptorated.com/ico-reviews/, icoreview.site/crushcrypto.comicorating.com/; entre outros, não têm resenhas sobre o projeto, o que gera ainda mais dúvidas sobre sua veracidade.

O portal oficial do petro tem sofrido várias quedas, e inclusive, para o momento da redação deste artigo, não se encontra disponível, o que faz difícil consultar a informação oficial sobre o criptoativo. A impossibilidade de consultar o contrato inteligente do criptoativo, bem como a disponibilidade da carteira onde receberão os fundos de compra dos tokens não parece ter um funcionamento normal.

As declarações oficiais por parte de porta-vozes associados ao projeto como o presidente de Venezuela, Nicolás Maduro, ou o vice-presidente, Tarek El Aissami, tampouco têm esclarecido estes temas, já que se alega o apoio de grandes equipamentos blockchain, mas não se especificam seus nomes, nem seu envolvimento no projeto.

Lembremos que a equipa de NEM Foundation, que desenvolvem uma blockchain que gera contratos inteligentes, assegurou a CriptoNoticias que não está envolvida neste projeto tal e como tinha sido descrito numa das versões do papel branco do petro e como tinha sido afirmado por autoridades venezuelanas. Também não estão em posição de controlar nenhum projeto de código aberto em sua plataforma.

A ausência de uma conta do petro em bitcointalk.org, Reddit e outras redes sociais faz temer a possibilidade de que a avaliação deste portal seja efetiva, e que o criptoativo ou o contrato inteligente seja um fraude.

Inclusive importantes personagens do ecossistema como Vitalik Buterin teve palavras negativas sobre o projeto. O russo aproveitou sua conta na rede social Twitter para expressar que projetos como este são razão suficiente para que a comunidade comece a fixar-se cuidadosamente a aplicação de blockchain que oferece a cada projeto desta natureza.

“Esta é a razão pela qual a comunidade cripto precisa afastar-se de ‘yay, blockchain’ e fazer zoom especificamente sobre qual é o modelo de confiança da cada projecto. Este é definitivamente bastante centralizado e depende de múltiplas maneiras num partido central (governo venezuelano) que parece não ser muito confiável”, escreveu.

As dúvidas sobre o petro aumentam, apesar de que o governo venezuelano tem impulsionado uma maior adopção deste instrumento como médio de pagamento no país.

 

Traduzido de: CriptoNoticias