Com o crescimento constante do mercado de criptomoedas em todo o mundo, mais e mais empresas tradicionais e investidores estão se juntando a este ecosistema. A capitalização do Bitcoin é em média de cerca de 300 bilhões de dólares e muitos se perguntaram se esse bem pode servir no futuro como um depósito de valor semelhante ao ouro. Inevitavelmente, surge a questão de saber se o Bitcoin é capaz de substituir o metal precioso como o método preferido para armazenar a riqueza.

Larry McDonald, afirmam que Bitcoin poderia estar por trás disso

McDonald é o diretor de macro-estratégias para os Estados Unidos na firma de investigações de risco ACG Analytics. Ele acredita que o Bitcoin tem influências recentemente no preço do ouro, que normalmente estava relacionado aos rendimentos dos  bônus emitidos.

Nos últimos dois anos, cada vez que as taxas (de bônus) baixam – e os desta semana tem baixado mais – teve ouro subindo. Quase toda vez, houve uma correlação de 82% entre ouro e bônus. Esta semana, pela primeira vez, essa correlação falhou, e acho que isso tem muito a ver com o Bitcoin.

Se adicionares todas as criptomoedas e o ouro líquido que há no mercado agora, as criptomoedas em sua capitalização de mercado representam 23 por cento do ouro líquido comerciável. Eles cresceram 2 a 3 por cento desde há um ano, então as criptomoedas definitivamente estão participando do jogo de ouro.

Larry McDonald

Diretor de macro estratégias de risco, ACG Analytics

McDonald explicou isso durante uma entrevista na segunda-feira do 11 de dezembro, no programa CNBC Power Lunch. Segundo ele, o preço do ouro poderia sofrer muito em comparação com as criptomoedas, considerando seu crescimento acelerado. Enquanto o ouro baixa mais de 2% no último mês, Bitcoin quase dobrou o preço novamente. Isso, acrescentado ao fato de que o lançamento do futuro Bitcoin por empresas como CBOE e CME poderia dar à Bitcoin a necessária estabilidade para posicionar-se contra o metal precioso.

Embora nem todas as opiniões sejam as mesmas em relação a este assunto. Os analistas da empresa de serviços financeiros Goldman Sachs Group, Jeffrey Currie e Michael Hinds, mostraram em uma nota que a capitalização de mercado da primeira das criptomoedas é mínima comparada à do ouro. Enquanto o metal está localizado com um valor total de 8,3 trilhões de dólares, a Bitcoin se alça com apenas o mencionado quase 300 bilhões de dólares de capitalização de mercado.

Enquanto a falta de liquidez e a crescente volatilidade possam manter o Bitcoin interessante, é pouco provável que convença os investidores a buscar o tipo de diversificação e  benefícios de cobertura que o ouro tem provado possuir na sua longa história.

Jeffrey Currie e Michael Hinds

Analistas, Goldman Sachs Group Inc.

Além disso, os analistas da empresa mencionaram que é improvável que os investidores decidam mudar-se de ouro para  Bitcoin porque o mercado de ouro oferece muita mais segurança em termos de regulamentos mundiais, enquanto as criptomoedas ainda não conseguiram posicionar-se em relação este assunto com um esquema legal final. Do mesmo modo, eles apontaram que a BTC conhece todas as moedas a serem emitidas, são finitas; por outro lado, embora sejam estimados, as reservas de ouro a nível mundial ainda não estão definidas.

A empresa Goldman Sachs mencionou repetidamente que eles planejam aumentar o preço do Bitcoin. Além disso, eles planejam comercializar futuros contratos das criptomoedas.

Não se sabe com certeza qual depósito de valor dominará no futuro, mas o debate entre ouro e BTC soou muito no ano passado. Os dados do Google Trends indicam que a pesquisa no Google “comprar Bitcoin” é muito mais freqüente do que “comprar ouro” a partir do mês de abril. Entre outras inovações em relação ao ouro e Bitcoin, foi criado o Bitgold, que foi concebido como uma casa de câmbio para lidar com BTC e ouro.

 

Traduzido de: CriptoNoticias